fbpx

Quem tem um pet em casa se preocupa com a saúde e bem estar dele, não é mesmo? Hoje, estamos cada vez mais atentos aos cuidados com os bichinhos, inclusive em relação à alimentação.
Buscamos deixar de lado os produtos industrializados, evitando transgênicos, corantes, conservantes, optando por alimentos naturais e mais saudáveis.
Ainda mais porque a obesidade também é comum entre eles, sem contar várias outras doenças causadas pela má alimentação.
Por isso, vamos explicar aqui a diferença entre a Ração e a Alimentação Natural dos pets, mostrando as vantagens e desvantagens de cada uma.

Ração faz bem à saúde dos pets?

A ração é uma alimentação vantajosa quando se trata de praticidade.
É mais fácil de conservar, não estraga fácil e não se contamina com parasitas como, por exemplo, na carne crua. Por outro lado, muitas alergias são causadas por excesso de químicos industrializados existentes na ração. Para manter a durabilidade, a ração leva em sua composição alguns conservantes, corantes para ter uma melhor aparência e aromatizantes que dão sabor apetitoso. Sendo assim, todas essas substâncias podem sobrecarregar os rins dos bichinhos.

Contudo, existe atualmente no mercado pet uma gama de marcas que produzem rações industrializadas mais nutritivas e sem tantos aditivos prejudiciais à saúde. Mas, elas não são encontradas em qualquer loja e supermercados por serem rações Premium ou Super Premium. Além disso, o valor é um pouco superior às tradicionais.
Na dúvida, o ideal é conversar com um médico veterinário, que poderá orientar na escolha ideal da ração.

Alimentação Natural e suas vantagens

A Alimentação Natural é uma dieta balanceada, composta por ingredientes naturais e minimamente processados. Ela é mais trabalhosa, quando produzida em casa, mas é bastante vantajosa.O grande benefício desse tipo de dieta é proporcionar todos os nutrientes necessários e na quantidade ideal que o cachorro precisa ao mesmo tempo em que livra o pet dos corantes, conservantes, gostos artificiais e muitos outros produtos industrializados como já citamos. Muitos deles não são bem aceitos pelo organismo deles.
Sem contar que os bichinhos comem mais satisfeitos e tendem a não rejeitar a refeição. É notável que os cães preferem o cheiro e o sabor das carnes e dos legumes frescos, e nós, como tutores, sem dúvidas preferimos alimentá-los com as refeições naturalmente coloridas. 
Em relação à saúde, a comida natural fortalece o sistema imunológico dos cães e gatos e, em muitos casos, acaba sendo a cura ou o controle de algumas doenças. Além de diminuir a queda de pelos e deixá-los mais bonitos e brilhosos.

O que tem na Alimentação Natural?

Sim, existe diferença entre a Ração e a Alimentação Natural. Primeiramente, a dieta com Alimentação Natural para pets deve ser elaborada por um nutrólogo ou especialista. Isso é essencial para que cada refeição seja completa e balanceada com todos os nutrientes necessários para que o animal tenha uma vida saudável.
Mas, respondendo à pergunta, encontramos na Alimentação Natural dos cães o que encontramos nas nossas refeições naturais. As fontes de proteína também são carne de peixe, de frango, de boi, de porco e ovos. Os legumes como batata doce, cenoura e brócolis e grãos como arroz, lentilha e ervilha são usados como fontes de carboidratos e de fibras e, por fim, as gorduras também entram na dieta através de banha suína e óleos de peixe e de coco.
Entretanto, muitos alimentos devem ser evitados por serem tóxicos ou de difícil digestão. É o caso das nozes, castanhas, chocolate, cebola, leite, pão, uva, abacate e café. Eles podem causar alergias, dores de barriga, vômitos e outros tipos de mal-estar.

Além disso, é fundamental conservar toda Alimentação Natural em geladeiras ou freezers. Ela deve ser mantida refrigerada como qualquer alimento fresco para humano, afinal é o mesmo produto e tem a mesma durabilidade.
Portanto, antes de sair comprando comida do seu pet, é importante que entenda a diferença entre a Ração e a Alimentação Natural. Assim poderá entender as vantagens de cada tipo.

Rico e a Diabetes

Por longos 12 anos o schnauzer Rico comeu apenas ração comercial, até que em 2018 foi diagnosticado com Diabetes Mellitus.
Com todas as mudanças de rotina, medicação e adaptação por conta de cegueira brusca, veio também a mudança na alimentação. Ele passou a comer ração terapêutica para animais diabéticos. Inúmeras vezes ele rejeitava e cuspia os grãos.
Por conta disso, era necessários misturar frango ou carne moída para que ele conseguisse comer e assim, posteriormente, recebesse a insulina.
Mesmo com a alimentação balanceada, a glicemia e o colesterol de Rico se mantinham muito desregulados.

Diante disso, a tutora Fernanda Melo, em conversa com a endocrinologista do Rico, decidiu iniciar a Alimentação Natural. Para ela, essa seria a única esperança dos exames dele melhorarem. Afinal, Rico já tomava muitos medicamentos e os exames não melhoraram.
Para a surpresa de todas, com a AN, houve uma redução grande no colesterol, baixando de 700 para 400 e a glicemia se manteve estável. Com passar dos meses, os números foram baixando e o bem estar dele era visível e confortante para os tutores.
Rico tem mais apetite, reduziu a quantidade de xixi e consumo excessivo de água, se sente mais disposto para passear. No entanto, é importante entender que Rico é um pet idoso, com algumas patologias que não têm cura. Então, o foco é manter os níveis dos exames estáveis e sempre com acompanhamento médico.

 INGREDIENTES 

Arroz parabolizado, coração bovino, lombo bovino, figado ovino, abóbora, mandioquinha, sebo bovino, óleo de peixe (ómega 3), raiz de bardana, sal, suplemento vitaminico e mineiral.

DADOS NUTRICIONAIS
Matéria Seca: Umidade 700g
Proteína Bruta: Proteina Bruna (g) 106
Extrato Etéreo: 98
Materia Fibrosa: Extrato Eléreo (g) 59

You have Successfully Subscribed!

Open chat
%d blogueiros gostam disto: